quinta, 17 outubro 2013 11:20

Linha de carência de reembolsos para empresas do setor do turísmo

Beneficiários: Empresas beneficiárias de financiamentos aprovados ao abrigo dos Protocolos Bancários anteriores e que, à data da contratação do período de carência adicional, possuam uma situação regularizada perante a Segurança Social, a Administração Fiscal, o Turismo de Portugal e os Bancos.

Operações enquadráveis: Operações de financiamento enquadradas ou já contratadas ao abrigo dos Protocolos Bancários anteriormente celebrados entre as partes, de que tenha resultado, nessas mesmas operações, partilha de funding entre o Turismo de Portugal e o Banco.

Período de alargamento do prazo: 18 meses no máximo, produzindo efeitos imediatos no momento da contratação do alargamento e determinando um aumento, pelo mesmo período, do prazo da operação. Durante o período de carência das operações não há lugar a reembolsos de capital.

Condições do financiamento:

1. Durante o período de carência as operações, na parcela respeitante ao Banco, vencem juros à taxa resultante da média aritmética simples das cotações diárias da Euribor a seis meses do mês anterior ao período de contagem de juros, acrescida de um spread máximo de 6%.

2. Os financiamentos que beneficiem do período de carência de capital não poderão ser alterados, com exceção do correspondente alargamento do prazo, designadamente quanto ao prazo, condições de reembolso e taxa de juro e comissões de garantia aplicáveis, pelo que, findo o período de carência, a empresa beneficiária retoma as condições acordadas previamente.

 

Em vigor até 31 de Dezembro de 2013.

 

Para mais informações preencha o nosso formulário de contacto ou envie-nos um email para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. .

Menu Incentivos